O que saber sobre a infecção por candida

Infecção por Candida é comumente conhecida como candidíase, causada por fungos candida, especialmente Candida albicans. Estes fungos são encontrados em quase todo o ambiente. Alguns podem viver inofensivamente junto com as abundantes espécies “nativas” de bactérias que normalmente colonizam a boca, o trato gastrointestinal e a vagina. Uma infecção por cândida pode causar sintomas ocasionais em pessoas saudáveis. Se o sistema imunológico de uma pessoa está enfraquecido por doença (especialmente AIDS ou diabetes), desnutrição ou certos medicamentos (corticosteróides ou drogas anticâncer), os fungos candida podem causar sintomas com mais frequência. A candidíase pode afetar muitas partes do corpo, causando infecções localizadas ou doenças maiores, dependendo da pessoa e de sua saúde geral.

Quais são os fatores de risco para infecção por candida?

Fatores de risco para infecção por cândida incluem:

  • Um sistema imunológico fraco causado por doenças / condições como:

o Diabetes. o transplante de órgãos. o quimioterapia. o AIDS.

  • Submeter-se ao tratamento sistêmico com corticosteroides sistêmicos.
  • Quebras na pele ou membranas mucosas.
  • Diálise renal.
  • Cateteres intravenosos.
  • Abuso de drogas por via intravenosa.
  • Obesidade
  • úlcera péptica.
  • Queimaduras graves.
  • Cateteres urinários.

É importante notar que ter um fator de risco não significa que você terá a condição. Um fator de risco aumenta as chances de contrair uma condição em comparação a um indivíduo sem os fatores de risco. Alguns fatores de risco são mais importantes que outros. Além disso, não ter um fator de risco não significa que um indivíduo não receba a condição. É sempre importante discutir o efeito dos fatores de risco com seu médico.

Princípios fundamentais da terapia para infecção por candida

  • Sempre que possível, use agentes tópicos, pois o risco de efeitos colaterais sérios será reduzido em comparação com agentes sistêmicos. No entanto, existem algumas circunstâncias em que um agente oral pode ser preferido.
  • Os agentes tópicos estão disponíveis como cremes, loções, aerossóis, xampus, supositórios, pastilhas, trociscos, pomadas e pós (nistatina). A escolha da formulação será determinada pela disponibilidade do fármaco escolhido e pela localização da candidíase a ser tratada.
  • A maioria dos antifúngicos comercializados para tratar a tinha também é eficaz para a candidíase. Estes incluem os azóis (clotrimazol, miconazol, econazol, oxiconazol, cetoconazol, sulconazol), ciclopiroxolamina, as alilaminas (naftifina e terbinafina), butenafina e nistatina.

O que você deve evitar para evitar a infecção por candida?

Aqui está o que você deve evitar para evitar o supercrescimento e infecção de candida:

  • Açúcar.

Candida prospera em açúcar. Também é altamente inflamatório e suprime o sistema imunológico. Alimentos processados ​​e refinados ricos em trigo, açúcar ou adoçantes criam uma condição de vida ideal para que a candida se desenvolva. Portanto, o lugar mais lógico para começar a lutar contra a candida é remover as fontes de que ela provém, o açúcar. É importante remover todas as fontes de açúcar, inclusive; açúcar branco, mel, xarope de bordo, açúcar de coco, açúcar mascavo, agave e xarope de malte de arroz. A estévia é a única alternativa segura, uma vez que não alimenta a candida.

  • Candida alimentando alimentos.

Os seguintes alimentos também estimulam o crescimento de cândida: trigo, batata, vinagre (exceto vinagre de maçã), amendoim, grãos refinados, incluindo milho e soja, frutas com alto teor de açúcar, como frutas secas, uvas, figos, banana e abacaxi. E também qualquer alimento rico em carboidratos, como pão, massas, pizza, cereais e produtos de panificação. Se você acha que é afetado pela infecção por candida, clique no banner abaixo para descobrir qual o melhor tratamento a tomar, mesmo antes de ir ao médico para assistência médica.